Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Goleiro de 17 anos morre após defender pênalti com o peito na Argentina. - Rádio Solidária FM - 105,9 - Muito Mais Você

Fale conosco via Whatsapp: +55 49 991162328

No comando: Mandei Bem

Das 10:00 às 11:00

No comando: Encontro Serranos

Das 7:00 às 8:30

No comando: Top Fã

Das 8:30 às 10:00

No comando: Show Bandas

Das 07:00 às 10:00

No comando: BOM DIA SOLIDÁRIA

Das 08:00 às 10:00

No comando: Estação Solidária

Das 10:00 às 12:00

No comando: Mistura Total

Das 10:00 às 12:00

No comando: Raízes do Pampa

Das 10:00 às 13:00

No comando: Máquina do Tempo

Das 12:00 às 13:00

No comando: Domingaço

Das 13:00 às 15:00

No comando: SHOW DE BANDAS

Das 13:00 às 15:00

No comando: Show de Bandas

Das 13:00 às 15:00

No comando: TOP FÃ

Das 13:00 às 15|:00

No comando: Mandei Bem

Das 15:00 às 17:00

No comando: Antena Mix

Das 15:00 às 17:00

No comando: Arena 105

Das 15:00 às 17:00

No comando: ARENA 105

Das 15:00 às 17:00

No comando: LAÇO DO PEÃO

Das 17:00 às 19:00

No comando: Show Bandas

Das 17:00 às 20:00

No comando: Music Paradise

Das 19:00 às 20:00

No comando: Voz do Brasil

Das 19:00 às 20:00

No comando: Solidária Online

Das 20:00 às 07:00

Goleiro de 17 anos morre após defender pênalti com o peito na Argentina.

Ramón Ismael Coronel, de 17 anos, morreu na última terça-feira durante uma partida de futebol em La Sarita, Argentina. Segundo o jornal Olé, Piki – como era conhecido – era goleiro e passou mal ao defender um pênalti com o peito. O lance aconteceu em uma partida da Liga Regional Norteña, uma competição amadora da região metropolitana de Reconquista (capital da província de Santa Fe, no Centro do país). Após o empate no tempo normal, o jogo foi decidido nos pênaltis.

Ao defender um dos chutes, que acertou seu peito, Ramón Ismael Coronel saiu do gol para comemorar, mas caiu desacordado em campo. Como não havia ambulância à beira do campo, o goleiro foi levado a um hospital em Reconquista, a cerca de 50 km, por moradores. No entanto, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória a caminho e já chegou morto ao local. Ainda de acordo com o jornal Olé, o Ministério Público de Reconquista classificou o caso como uma “fatalidade”. Assim, determinou que não seria necessária a realização de uma autópsia no corpo do jogador. No Facebook, em nota, a Liga Norteña lamentou o falecimento do jogador. “Acompanhamos a família e o clube Unión de Golondrina neste difícil momento”, publicou a entidade.

Foto: Reprodução / Facebook.

Fonte: UOL

——————————————————————————————————————————-

Deixe seu comentário:

Publicidades