Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

“Operação Última Hora” e uma festa de desagravo. - Rádio Solidária FM - 105,9 - Muito Mais Você

Fale conosco via Whatsapp: +55 49 991162328

No comando: Mandei Bem

Das 10:00 às 11:00

No comando: Encontro Serranos

Das 7:00 às 8:30

No comando: Top Fã

Das 8:30 às 10:00

No comando: Show Bandas

Das 07:00 às 10:00

No comando: BOM DIA SOLIDÁRIA

Das 08:00 às 10:00

No comando: Estação Solidária

Das 10:00 às 12:00

No comando: Mistura Total

Das 10:00 às 12:00

No comando: Raízes do Pampa

Das 10:00 às 13:00

No comando: Máquina do Tempo

Das 12:00 às 13:00

No comando: Domingaço

Das 13:00 às 15:00

No comando: SHOW DE BANDAS

Das 13:00 às 15:00

No comando: Show de Bandas

Das 13:00 às 15:00

No comando: TOP FÃ

Das 13:00 às 15|:00

No comando: Mandei Bem

Das 15:00 às 17:00

No comando: Antena Mix

Das 15:00 às 17:00

No comando: Arena 105

Das 15:00 às 17:00

No comando: ARENA 105

Das 15:00 às 17:00

No comando: LAÇO DO PEÃO

Das 17:00 às 19:00

No comando: Show Bandas

Das 17:00 às 20:00

No comando: Music Paradise

Das 19:00 às 20:00

No comando: Voz do Brasil

Das 19:00 às 20:00

No comando: Solidária Online

Das 20:00 às 07:00

“Operação Última Hora” e uma festa de desagravo.

No dia 1° de junho de 2015, toda a população da trifronteira, em particular de Dionísio Cerqueira, acordou impactada pela ação policial que resultou na prisão de alguns cidadãos e o enxovalhamento de todo o município em rede nacional, consequência da chamada “Operação Última Hora”, desenvolvida pela polícia civil, sob o comando do então delegado Eduardo Mattos que, com base na acusação de uma funcionária, denunciou um rombo de 6 milhões de reais na administração municipal, através do pagamento de horas extras.

Quatro servidores municipais de cargos comissionados foram levados a prisão. Mas, entre os que foram presos naquela manhã, também estava o cerqueirense Flávio Ruschel, companheiro da então Secretária de Assistência Social. O casal teve a casa, na Linha Sede Peperí, interior do município, vasculhada pelos policiais, que não encontraram provas, mas arrestaram duas espingardinhas de pressão, ensejando o aprisionamento de Flávio, por porte ilegal de armas.

O relaxamento da prisão de Flávio se deu através de pagamento de fiança no valor de 10 salários mínimos, além da exigência de apresentar-se à justiça mensalmente, durante 24 meses.

Quatro anos depois, no domingo, dia 2 de junho de 2019, o Salão Comunitário da Linha Sede Peperí foi o palco de um grande almoço, para mais de 300 pessoas, entre familiares, amigos, moradores da comunidade, lideranças políticas e representantes de diversas entidades, convidadas para festejarem os 60 anos de idade de Flávio e os 55 anos de Marilene Limberger, companheira a mais de 18 anos e, naturalmente, comemorar a reversão da pena e da fiança, que casal resolveu compartilhar num encontro de confraternização e desagravo. Sobre o isso, nos fala Flávio Ruschel no vídeo que segue.

Deixe seu comentário:

Publicidades